O que fazer com o seu cachorro na queima de fogos?

As comemorações de ano novo estão chegando. Se para nós esse é um momento de felicidade, para nossos cães é motivo de grande medo, com muitos tutores não sabendo o que fazer com o cachorro na queima de fogos.

O barulho de rojões, fogos de artifício e o som alto, além de perturbar nossos pets, podem fazer com que eles fiquem extremamente desorientados, fujam de casa ou até mesmo tenham convulsões.

Veja porque os cachorros ficam com medo durante a queima de fogos e conheça as principais medidas para maior bem-estar do seu companheiro nesse momento.

 

Cachorro com medo de fogos: Por que acontece?

O medo durante a queima dos fogos é uma fobia bastante comum em cães. Diferente de nós, cachorros têm um ouvido muito mais sensível, assim qualquer barulho em excesso e por períodos mais longos lhes será bastante desagradável.

Com isso, o sofrimento do nosso cachorro na queima de fogos de final de ano costuma ser grande. Mas o problema vai além da maior acuidade auditiva, isso porque os cães podem também associar a queima de fogos a uma ameaça imediata.

Como consequência, os cães saem correndo pela casa e buscam esconderijos. Há ainda aqueles que tentam fugir e outros que podem ficar agressivos e até terem convulsões em casos mais sérios.

 

Medidas para evitar o sofrimento do cachorro com medo de fogos

Seu cão não entende a diferencia entre um dia de comemorações e um dia normal. Para ele, qualquer alteração será sentida como ameaça imediata, ou seja, a queima de fogos não será agradável.

Por isso, é recomendado que você tome as seguintes atitudes para proteger seu pet:

  1. Tente adaptar seu cachorro com medo de fogos

Faça com que o barulho não seja uma ameaça. Reproduza sons que seu cachorro não esteja acostumado a ouvir. Enquanto a “música” toca, faça carinho e ofereça petiscos. Com o tempo, a tendência é que o cachorro associe os barulhos altos com uma coisa boa (petisco e carinho).

Vale lembrar que, para essa estratégia funcionar seu cachorro deve ser treinado antecipadamente.

  1. Prepare um local seguro e silencioso

Em situações de medo, muitos cães procuram esconderijos para se protegerem. Por isso, é válido que você prepare o local mais seguro e silencioso da casa para eles. Pode ser a própria caixa de transporte, a casinha ou até mesmo um espaço debaixo da cama.

Ofereça nesse local comida e água para seu cachorro e deixe-o ficar ali. Você pode também colocar chumaços de algodão dentro do ouvido do seu pet para abafar o barulho, mas não esqueça de retirá-los após o evento.

 

Não mude seu comportamento

Na grande maioria das vezes, nós tendemos a mimar/acolher nossos cachorros com medo de fogos. Isso não é errado, mas muitas pessoas fazem mais carinho que o normal, abraçam, falam com os cães com voz doce.

Essas ações, em vez de ajudar a acabar com o medo, reforçam o medo no cão que irá associar seu medo com carinho em excesso. Por isso, tente não reagir à queima dos fogos. Lembre-se: Sua linguagem corporal dirá para seu cão se ele precisa ficar com medo ou não.

Além dessas dicas é importante que você tenha outros cuidados com seu cachorro na queima de fogos:

  • Não deixe seu cachorro acorrentado, nem sozinho;
  • Tranque o portão e fique atento. Seu cachorro também pode tentar fugir, por isso coloque nele uma coleira de identificação;
  • Se houver mais de um cachorro na casa é bom separá-los. Situações de estresse favorecem brigas.

Caso seu pet fique extremamente apavorado, convém fazer uma visita ao Veterinário, de preferência Homeopata, que pode receitar algum medicamento específico para o comportamento dele ou ensinar “o truque do pano”.

Lembre-se, nunca ministre remédios sem a prescrição de um profissional habilitado.

Quer saber mais sobre nossos fiéis companheiros? Assine agora mesmo a nossa Newsletter e saiba tudo!
 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *